Escolas municipais, estaduais e particulares de ensino em Carambeí aderiram ao projeto da Secretaria Municipal de Saúde de fomentar a discussão sobre o tema: Setembro Amarelo, todos contra o suicídio.

Neste ano, devido a pandemia de Covid-19, as ações ficaram delimitadas nas escolas, mas sem aglomerações e o trabalho com os alunos foi realizado de forma diferente, com palestras feitas por voluntários e pedagogos das escolas. Foram trabalhados os temas  ansiedade, depressão, automutilação, tentativa de suicídio, drogas e o bulling. 

O estudante de psicologia da Unicesumar Leandro Marcondes Carneiro fez um trabalho com as crianças em todas as escolas sobre o conto do patinho feio, abordando sobre as diferenças, os conflitos e o bullyng entre os alunos que significativas vezes chega ao suicídio de crianças e adolescentes por se sentirem diferentes e rejeitados. A escola de idiomas Idiom House levou brindes para as palestras e colocou duas colaboradoras (Diandra e Silmara) para ajudar como voluntárias nas palestras. 

Na Escola Elo Sagrado, os alunos fizeram vídeos e colocaram bilhetinhos nos banheiros, reforçando ações contra o bulling e o suicídio.

Segundo a coordenadora do Projeto Saúde na Escola Paola Tarcisa que  enviou uma proposta de trabalho para todas as escolas da cidade, “a adesão de cem por cento das instituições de ensino mostra o quanto a comunidade de Carambeí está engajada na discussão do tema suicídio”. 

Fora as palestras, conforme Paola, “as escolas realizaram também outras ações como a confecção de painéis, desenhos, textos, redações, poesias, rodas de conversa, vídeos,  e músicas, mas sempre respeitando o distanciamento social”, comentou a coordenadora do projeto Setembro Amarelo em Carambeí.

A Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Saúde, se prepara agora para a campanha do Outubro Rosa, para divulgar as ações de combate ao câncer, no mês de outubro.

Texto: Ana Paula Inacio