Um dos polos da inovação no País, o Paraná foi escolhido para começar a usar a tecnologia 5G na Região Sul Brasil. As primeiras antenas 5G Standalone, na frequência 2,3 GHz SA, foram ativadas pela operadora TIM nesta terça-feira (05) nas áreas do Parque Barigui e do Palácio Iguaçu, em Curitiba. O anúncio do lançamento foi feito pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior em cerimônia com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, e o CEO da TIM Brasil, Alberto Griselli, na sede do Governo do Estado. Com isso, clientes da operadora dessas regiões já podem usufruir da tecnologia, que chegará aos demais municípios paranaenses e evoluirá com a chegada do 5G SA em 3,5 GHz a partir de junho, conforme cronograma da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A estimativa é que com o 5G a velocidade de navegação na internet seja 20 vezes maior do que a oferecida atualmente pelas bandas 4G. “O Paraná é palco de um momento histórico ao ser pioneiro em receber essa tecnologia que vai transformar o mundo. É um momento de disruptura com tudo o que tínhamos. Nos sentimos honrados em termos sido escolhidos pela TIM, uma empresa que já é quase paranaense, e ao mesmo tempo, animados para criar novas soluções que consolidem o Estado como o mais moderno e inovador do País”, afirmou o governador. Ratinho Junior lembrou que a opção da operadora de origem italiana por iniciar a aplicação do 5G pelo Paraná reforça o acerto nas decisões tomadas pelo Governo do Estado em busca da consolidação de um ambiente inovador. Citou como exemplo a elaboração do programa Descomplica Telecom, implementado no ano passado após aprovação na Assembleia Legislativa. “O Paraná e Curitiba são vanguarda”, disse. Com a meta de buscar soluções para expandir as telecomunicações no Estado, o projeto partiu de propostas para resolver os principais gargalos da área, que dificultam o desenvolvimento e a competitividade internacional do Estado. O processo se baseou na melhoria da legislação, na segurança e no incremento da internet na área rural. “Buscamos ainda lá atrás criar as condições necessárias para o sistema funcionar completamente no Paraná. E agora, com o 5G, é a população que vai ganhar, com a melhoria de serviços importantes como a telemedicina e a mobilidade”, disse. “Com nove ecossistemas regionais de inovação, 18 parques tecnológicos, sete universidades estaduais, quatro federais e mais da metade das cidades com polos universitários, o Paraná é hoje um dos líderes brasileiros em tecnologia e inovação”.