Uma agenda intensa para planejar e articular as políticas que serão implementadas pelo Governo do Estado nos próximos quatro anos marcou os primeiros dez dias de trabalho dos secretários que assumiram a gestão. Até o momento, o governador Carlos Massa Ratinho Junior já anunciou os nomes de 34 pessoas que vão ocupar cargos no primeiro escalão do governo (confira AQUI). Integração é a palavra de ordem das equipes para que o governo trabalhe em sintonia e esteja em permanente diálogo com os municípios, a União, os outros Poderes, a iniciativa privada e a sociedade civil. A nova estrutura do governo, desenhada pela reforma administrativa aprovada no final do ano passado pela Assembleia Legislativa, também demanda adaptação para quem assume as pastas no segundo mandato de Ratinho Junior. “Formamos uma equipe muito competente e disposta a resolver as necessidades da população paranaense. Com planejamento e um trabalho integrado, buscamos agilizar as obras e projetos necessários para continuar fazendo do Paraná um estado que é referência para o Brasil”, afirma Ratinho Junior. “É um governo de continuidade, mas que também chega em um novo momento com garra para superar todos os desafios e atender a expectativa que os paranaenses depositaram em nós”. CIDADES – Na nova Secretaria de Estado das Cidades, que dá lugar à antiga Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, a interlocução com os municípios é primordial porque é dali que sai grande parte dos recursos voltados à melhoria da infraestrutura urbana das cidades paranaenses. O secretário Eduardo Pimentel iniciou a gestão conhecendo melhor a estrutura da Secretaria, à qual estão vinculados o Paranacidade, a Paraná Edificações, a Cohapar e a Agência de Assuntos Metropolitanos (Amep), que já contou com uma liberação importante nesse período, o novo Terminal Metropolitano de Ônibus de São José dos Pinhais. “A pasta foi fortalecida com a incorporação da Paraná Edificações e a criação da Amep, além dos dois órgãos que já eram vinculados anteriormente”, explica. Já no primeiro dia útil do ano, ele se reuniu com o ex-secretário Augustinho Zucchi, o diretor-geral e os diretores dos órgãos vinculados, além de manter, durante os primeiros dias, uma agenda com secretários, prefeitos e deputados. “Estou dedicado às questões técnicas da Secretaria, fazendo um levantamento de todas as ações para entender profundamente os processos internos e continuar dando agilidade às demandas municipais”, destaca Pimentel. “Venho do Executivo municipal, conheço as demandas dos prefeitos das cidades grandes e também das menores. O olhar que o governo dá às cidades é fundamental. A secretária tem uma força muito grande de propulsão e desenvolvimento dos 399 municípios”, diz. “Temos uma secretaria muito dinâmica, com diversos projetos em andamento. A ideia é continuar movimentando recursos nos municípios, investindo na infraestrutura urbana, em obras públicas e nos maquinários das prefeituras”.